MotivaSyn! #8 Guia Salarial 2019 por Suzi Scramin #podcast

Olá pessoal tudo bem!

Aqui é a Suzy Scramin pela FATORSYN! Estou aqui hoje para falar um pouquinho sobre as informações que eu tive do GUIA SALARIAL 2019 da ROBERT HALF.

Novamente, eu vou comentar o material deles, que recebi por e-mail, falando um pouco, de como está o mercado para esse ano, falando um pouco de PESQUISAS SALARIAIS, salários para os níveis e algumas outras percepções de mercado.

Então, a ROBERT HALF, para quem não conhece, é uma empresa de recrutamento especializado para vários setores.  Eu queria comentar um pouquinho sobre a seguir assalariar ou até para você saber se… Suzy, será que eu estou ganhando o que na média, se ganha por aí na minha função?

Na metodologia deste guia salarial de 2019, o que que eles colocaram aqui no material? Que, para determinar os salários apresentados neste guia, foi calculado uma faixa para cada posição e, excluiu-se os pontos fora da curva, ou exceção, encontrados durante o processo de pesquisa.

As faixas salariais compreendem profissionais de diversos perfis, então, isso faz com que fatores como senioridade nos cargos, qualificação, habilidades comportamentais e localização geográfica, influenciem nas diferenças de remuneração para o mesmo cargo.

Vale ressaltar que os salários pagos em diferentes setores podem variar para uma mesma posição. Então, o que justificaria a abrangência mais amplas de algumas faixas. Os valores projetados são resultados das análises das propostas financeiras para as futuras contratações, elaboradas pelos clientes da ROBERT HALF e, salários atualmente praticados no mercado, que constam do banco de dado deles e, o percentual de valorização ou desvalorização, é obtido à partir de uma comparação entre os valores de cada ano, 2019 versus 2018 e, daí eles complementam que, o estudo foi baseado em primeiro a percepção de mercado de nossos consultores e gerente globais com diretores de RH fios e uma extensa análise do mercado de recrutamento.

Falando agora de TENDÊNCIAS DE RECRUTAMENTO,  eles dizem que encontrar e atrair talentos tem sido desafios importantes para boa parte dos recrutadores das empresa e, as dificuldades, segundo eles vem aumentando ano após ano. Isso acontece muitas vezes porque o profissional considerado qualificado, não está tão disponível assim no mercado como se pensa. Então, esse levantamento mostra que os candidatos que buscam uma movimentação ou uma recolocação, eles não veem com bons olhos, os processos de recrutamento, que são muito longos.

Então segunda a pesquisa, a demora no retorno sobre uma vaga com 58%, várias rodadas de entrevista com mesmo gestor com 48% e, a falta de comunicação sobre todas as etapas do processo com 48%, estão entre as principais frustrações dos candidatos.

Eles afirmam que não recomendariam uma empresa com falhas no processo de seleção. como possível empregadora. Então segundo os dados 84% dos profissionais brasileiros entrevistados, já aceitaram a segunda opção de oportunidade de trabalho porque o empregador de sua preferência demorou muito para entrar em contato. Na média global esse índice cai para 68%.

Quase 40% das empresas já consideram a possibilidade de contratar profissionais por projetos, para garantir as habilidades técnicas necessárias em seu departamento.

Antigamente o trabalhador temporário ela solicitado apenas para as áreas operacionais e em determinadas datas. Hoje, muitas organizações já entendem o valor desse profissional em áreas estratégicas e, além disso, a companhia já percebeu que não há necessidade de sobrecarregar  a empresa na contratação para um projeto que tem data programada para início e fim. Atualmente 86% dos profissionais apontam a experiência de trabalhar por projetos como positiva no currículo e, 63% desses profissionais afirmam que o networking é uma das principais vantagens do trabalho por projetos.

As cinco maiores vantagens de trabalhar com profissionais contratados por projetos:

Primeira, acesso rápido a mão de obra qualificada. Segunda, preenchimento rápido de uma posição chave. Terceira, maior eficiência e agilidade nas atividades. Quarta, conclusão de um projeto com sucesso. Quinta, transferência de conhecimento para os pares da equipe.

Agora vamos falar de salários.

As faixas salariais se mantiveram praticamente inalteradas ao longo dos últimos anos, com reflexo da instabilidade Econômica. 60% dos profissionais que perderam o emprego nos últimos três anos, aceitaram ganhar menos ao se recolocar. Com os indicativos de recuperação da economia, no entanto, o primeiro passo já observado tem sido a retomada das contratações e, a retirada de projetos da gaveta e, o planejamento. Então, consequentemente, com o aumento das exigências e da procura por profissionais mais experientes, há expectativas sobre o retorno dos pacotes de remuneração mais atrativos.

Engenharia

O aquecimento da área área de engenharia mostra sinais de crescimento, com a indicação de retomada da economia. Nos períodos de maior instabilidade houve uma grande troca de cadeiras, com as contratações focadas em substituições para reduzir custos.

Atualmente, com as mesmas empresas aumentando o volume da produção e os turnos das fábricas, o cenário é de criação de novas vagas em diversos setores ou, até mesmo a contratação de profissionais para posições que já existiam e, estavam aprovadas, mas aguardavam a retomada do mercado para efetivação.

As posições em destaque para engenharia são: gerente de compras, coordenador de planejamento, coordenador de customer service, engenheiro de vendas, gerente de planta e diretor de operações. E, as habilidades mais demandadas estão em inglês, comunicação, senso de dono, flexibilidade, perfil analítico, orientado a resultados, bom relacionamento interpessoal e conhecimento do negócio.

Agora vamos para os salários. Nesta pesquisa eles apontam tamanhos de companhia com a visão baseada em faturamento.  As empresas que eles apontam como P M é de até R$ 500 milhões e G acima de R$ 500 milhões. Então, nós temos um salário mínimo e máximo e temos o tamanho da companhia P M ou G tá.

Então, a gente sempre vai ter duas faixas salariais, divididos para até 500 milhões e, acima de 500 milhões. E são valores para salários mensais.

Um diretor de supply chain tem (vou falar sempre das empresa G) o salário máximo previsto para 2019 de R$ 55.000,00; de compras R$ 33.000,00;  coordenador de planejamento R$ 15.000,00; para a área de projetos PMP project manager salário máximo R$ 23.000,00; gerente de melhoria contínua com máximo de R$ 26.000,00; para as funções técnicas na área de engenharia, um gerente de venda técnica máxima para 2019 de R$ 32.000,00; para indústria um diretor de engenharia máximo 2019 de R$ 45.000,00; um gerente de planta com R$ 28.000,00; para serviços um diretor de operações o máximo é R$ 44.000,00; um gerente de contrato máxima de R$ 40.000,00 em 2019 para as empresas do tamanho G. Um gerente geral de obras R$ 26.000,00; um engenheiro civil de infraestrutura da empresa G, está em R$ 10.000,00.

51% das empresas exigem de seus profissionais a fluência em outro idioma além do português.

Então, o inglês é o idioma mais valorizado pelas companhias e o espanhol aparece na sequência, seguido por francês e alemão.

Para as demais áreas contidas do relatório guia salarial de 2019, eu vou apenas fazer alguns insights, tá! Seria bacana para a área que você atua, baixar o guia salarial e, ver o que é que eles estão pedindo para sua área e cargo e, avaliar quanto as empresas no mercado, em média, estão remunerando a sua função.

Jurídica

No jurídico, vou falar das posições em destaque: em empresas: gerente jurídico, parte de societário, contratos em M&A e tributário. Já para escritórios: societário, contrato em M&A, contencioso cível, tributário e sócios.

As habilidades mais demandadas são: visão de negócios, perfil comercial, senso de dono, conhecimentos em tecnologia e inovação. Bom.. já na área jurídica os salários variam um pouco entre áreas trabalhista contencioso, consultivo trabalhista, contencioso cível, contencioso tributário, consultivo tributário, secretário e M&A, na parte de corporate e compliance e empresas companies. A parte de bens também.

Mercado Financeiro

Já no mercado financeiro, as posições em destaque são: user and customer experience, gerente de inovação digital, gerente analista de projetos digitais, gerente comercial, gerente analista de crédito e risco e, as habilidades mais demandadas são: perfil inovador, visão estratégica, boa comunicação e inglês.

E aqui, nós temos listadas salários para as áreas de sales trader, trader forex, derivativos e equity; depois nós temos trailer derivativos e gerente de portfólios, research para área de fusões e aquisições e M&A, project finance ou structured finance, crédito e risco, compliance e auditoria.  Salários muito bons na área financeira. Também temos salários listados aqui para a área de finanças, comercial, que é o relationship manager e a área de operações.

Recursos Humanos

As posições em destaque são: gerente de RH generalista, coordenador de RH generalista, business partner, recrutamento e seleção, treinamento e desenvolvimento e, as habilidades mais demandadas são: forma negócio senso de dono, papel estratégico e multitarefas.

Os salários e cargos listados no guia são: generalista, remuneração e benefícios, treinamento e desenvolvimento, administração pessoal, business partner.

E afirmam – reforçando – que está dizendo que, 53% dos recrutadores afirmam que encontrar profissionais qualificados é um dos maiores desafios do processo seletivo.

Seguros

Aqui no guia também tem a área de seguros e, as posições em destaque são user and customer experience, gerente atuarial, analista de subscrição, gerente comercial executivo e de contas e, as habilidades mais demandadas são: perfil inovador, visão estratégica, boa comunicação e inglês e, o salário listado é: finanças,  subscrição e técnico, comercial, atuarial, produtos, resseguros, sinistros, crédito e riscos.

Tecnologia

E aí tem uma área também que eu gosto bastante, que a área de tecnologia. As posições em destaque nessa área são: desenvolvedores, CTO, user interface experience, BI e coach e, as habilidades mais demandadas são: visão estratégica, boa comunicação e idiomas.

Os salários aqui listados do guia vai de gerencia, desenvolvimento, aplicação e integração de sistemas, Big Data, área de segurança suporte técnico que envolve help desk, redes network, ERPs e CRMs consulting ou project.

44% dos líderes de tecnologia consideram contratar funcionários temporários para garantir o conhecimento necessário da área e, 77% dos CIOs focam em treinamentos, para formar uma boa equipe.

Vendas e Marketing

As posições em destaque são: coordenador de marketing digital, analista de inteligência de mercado, key account. gerente de vendas e, as habilidades mais demandadas são: multitarefa, perfil analítico, hunter e manter o foco em resultados e, o salário dos Estados são vendas, sales e marketing.

É isso, pessoal. Depois tem algum outros levantamentos aqui no guia… reforçando que

84% dos profissionais brasileiros já aceitaram uma segunda opção de oportunidade de trabalho porque o empregador de sua preferência demorou muito para responder

As maiores frustrações dos candidatos em um processo de recrutamento são retorno lento sobre o andamento do processo ser submetido a várias entrevistas com o mesmo empregador falta de comunicação sobre as etapas do processo falta de transparência sobre os benefícios e recompensas e, a demora na decisão.

65% dos candidatos a uma vaga de emprego consideram que um processo de recrutamento deve durar entre uma e duas semanas.

E aí eles estão listando seis etapas de um processo de recrutamento de sucesso:

Primeiro define-se o modelo de contratação. Eles encontram bons candidatos. Fazem entrevistas. Checam referências. Fazem a oferta e, depois, recebe um novo colaborador.

Então, são esses seis passos são para você que trabalha com departamento de RH. Seria bem bacana também, dar uma olhada nesse material porque daí você pode ter isso como um termômetro de análise para você, sobre o que está sendo pedido e o salário que geralmente as empresas estão ofertando por aí.

Pessoal, sigam nosso blog, nossas páginas na internet: fatorsyn.com.br, sigam também no Facebook, Instagram, Pinterest e, outros meios de comunicação e, qualquer coisa, entre em contato conosco enviando o formulário, aqui pelo próprio website.

Para conhecer e solicitar minhas mentorias acesse: https://fatorsyn.com.br/suzi-scramin/

Meu nome é Suzi Scramim e até a próxima!

Fonte: Guia Salarial 2019 Robert Half

Ouça em Soundcloud | Ouça em Spotify

Avatar

0 responses on "MotivaSyn! #8 Guia Salarial 2019 por Suzi Scramin #podcast"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Projeto executado por Carolina Figueiredo Marketing Digital ©. Todos os direitos reservados.
Scroll Up